quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Don't Marry Me!!!

18 comentários

Há pouco mais de uma semana, eu estava conversando no msn com a minha amiga Biliu (para quem não sabe, ela conhece meus gostos para dramas melhor do que ninguém e nunca houve uma indicação dela pela qual não tenha me apaixonado) e de repente ela comenta que estava viciada em uma “lakorn”. Eu respondi perguntando - “Lakorn? O que é isso?” Então ela me explicou e repasso a explicação para vocês:

Lakorn é como são chamados os dramas (doramas) da Tailândia.

Da Tailândia eu só tinha assistido filmes de terror (em minha opinião, os melhores filmes de terror são tailandeses) e recentemente também o filme “A Little Thing Called Love”, uma comédia romântica (indicação da minha amiga Karlinha que adorei). Entretanto, nunca tinha assistido a nenhum drama desse país, mas como a Biliu que estava me indicando e super entusiasmada, resolvi dar uma chance a tal lakorn.

O resultado não podia ter sido diferente, já que a Biliu nunca erra. AMEI o drama, ou melhor, a lakorn. Não consegui mais parar de ver, tanto que não fiz outra coisa nas minhas horas de folgas. Não sosseguei enquanto não terminei de ver os 15 episódios.

Bem, antes de falar da história do drama em si, vou comentar sobre as principais diferenças que notei entre as lakorns em relação aos dramas que estou acostumada a ver (K-dramas, Tw-dramas e J-dramas).

Primeiramente, o que me chamou a atenção logo no início, foi que eles são tão “calorosos” quanto nós brasileiros. Deixe-me explicar, aqui no Brasil estamos acostumados a dar abraços apertados em nossos pais, avós, tios, tias, primos, primas, amigos e amigas sem nenhum uma razão especial para isso, simplesmente porque temos vontade e os tailandeses também demonstraram ser assim através da lakorn. Estou tão acostumada com a falta de contato físico nos K-dramas e J-dramas, que até estranhei tanta demonstração de afeto. Sabe, quando simplesmente queremos o colinho da vovó e sem cerimônia vamos e nos deitamos no aconchego de seus braços? A personagem principal faz isso toda hora. Não que isso não aconteça em k-dramas, por exemplo, mas vamos concordar que é algo raro. (rsrs)

Outra diferença gritante, é que eles abordam temas mais sério, com a mesma naturalidade que nós brasileiros lidamos, como estupro, uso de preservativo, aborto, etc...

Entretanto, apesar de serem mais abertos a esses temas, ainda preservam seu atores e atrizes em cenas íntimas. Não há muitas cenas de beijos e mesmo quando há, notamos nitidamente o jogo de câmera, que apenas faz aparentar que houve contato. Também há cenas de relações íntimas entre os personagens, mas apenas com insinuações, que para bom entendedor, basta. O que em minha opinião, deveriam ensinar aos diretores das novelas brasileiras, não precisamos de fato ver ninguém seminu se esfregando um no outro para entendermos que irão para cama, não é verdade?

Seria perfeito se os tailandeses unissem esse modo de filmar seus dramas com os beijos taiwaneses. Aí sim me ganhariam de vez. (rsrs)

Mas agora vamos a história do drama, ou melhor, da lakorn.


Título: Roy Marn 2011 รอยมาร
Também conhecido como: Don’t Marry Me! Ou Trace Of Devil
Gênero: Romance, comédia, vingança, drama
Total de episódios: 15
Canal: Canal 3, Thai TV
Período de transmissão: 23/09/2011 a 32/10/2011
Tema musical principal: Suddenly Appear In My Heart



Sinopse:

Bee é uma garota de 17 anos que ainda está terminando o Ensino Médio e estuda para ser aprovada em uma boa universidade. Ela é uma garota que ama a liberdade de ser independente. Ela está pronta para ganhar o mundo e explorar suas possibilidades. É alguém que nem pensa em se casar tão cedo. Mark é um homem de negócios, que está disposto a se casar com a filha do inimigo de seu pai devido a um plano de vingança. Entretanto, no dia de seu casamento, sua noiva May, desaparece sem deixar vestígios. E a única forma de salvar o nome e a reputação das duas famílias, é substituir a noiva por sua prima mais nova, Bee. Apesar do escândalo que faz, Bee se vê obrigada a casar com o homem que tanto odeia para quitar os débitos da família, enquanto Mark não tem escolha a não ser tolerar uma garota teimosa e imatura. Um casamento forçado pode acabar se transformando em amor? O que acontecerá quando a verdadeira noiva voltar?

Personagens:

Bee (Margie Rasri Balenciaga) é uma garota mimada, travessa, extremamente teimosa, mas também é muito sincera e alegre. Seus pais faleceram quando ela era muito pequena e sua avó a criou desde então. Embora sua avó tente discipliná-la o tempo todo, Bee é uma causa perdida. Vive fazendo protestos para conseguir tudo o que quer e foge de casa a toda hora se não atendem aos seus caprichos. É uma verdadeira moleca, não se deixa intimidar por ninguém, não economizando em chutes, socos e beliscões a todo o momento. Ela sabe que nunca alcançará a perfeição de sua prima May e faz questão de provocá-la o tempo todo. Sua vida muda completamente quando sua prima desaparece no dia do casamento e ela é obrigada por seu tio Pramook (pai de May) a se casar no lugar dela para poder quitar o débito da família. Bee que já odiava Mark, jura que irá se vingar dele transformando sua vida em um inferno.



Mark (Boy Pakorn Chatborirak) é um jovem bonito, sedutor, milionário e extremamente cobiçado entre as mulheres. Seu pai Baramee, é tailandês e sua mãe Sarah, é árabe. Ele deseja se casar com alguém linda, sexy, feminina, inteligente e adequada para ser esposa de alguém da alta sociedade. No dia que ele conheceu May, se encantou imediatamente, pois ela é a imagem da esposa perfeita. Contudo, o destino transforma sua vida organizada em um verdadeiro caos, quando ele acaba sendo obrigado a se casar com a garota teimosa e travessa que ele tanto despreza, Bee. O que é pior que isso, é que ele prometeu a seu pai que não encostaria um dedo em Bee até o retorno de May. O que vai acontecer quando May aparecer? Ele voltará para ela? Ou irá seguir o seu coração?


May (Bella Vanita) é a perfeição em pessoa, jovem, bonita, delicada, feminina, inteligente e bem sucedida profissionalmente (embora o drama tenha acabado sem eu descobrir no que ela trabalhava. rsrs). É invejada por todas as mulheres e desejada por todos os homens que a conhecem. Entretanto também é mimada e egoísta. Seu maior ressentimento é o fato de todos darem mais atenção a Bee, embora a prima haja sempre como uma criança mal criada e nunca é castigada, enquanto ela se dedica a ser sempre a melhor em tudo. Como May sempre quer o melhor para si, ao conhecer Mark, acredita que deve se casar apenas por ele ser o melhor entre todos os seus pretendentes. Fatidicamente, no dia do casamento dos seus sonhos, algo terrível acontece, o que a faz perder seu noivo perfeito para sua odiada prima. Apesar de eu odiar a egoísta e ambiciosa May, o que aconteceu a ela, eu não desejaria nem a minha pior inimiga e sinceramente fiquei com muita pena dela. Infelizmente minha pena não durou muito, pois assim que ela voltou, seus atos me fizeram odiá-la novamente.



Athit (First Ekkaphong Jongkesakorn) é o moço bonzinho da história. Ex-namorado de May, acabou se tornando um grande amigo de Bee e carinhosamente apelido por ela de Sunny. Mesmo se sentindo magoado quando May o trocou por Mark, não deixou de frequentar a casa da família, pois Bee se tornou sua melhor amiga. Ele é um jovem bonito, de ótima família, rico, alegre e tão bem humorado quanto Bee. É um policial de elite e de grande respeito também. É um amigo para todas as horas e está sempre ajudando e acobertando Bee nas confusões que ela se mete. Também é o responsável por provocar muitas cenas de ciúmes em Mark. (rsrs)

 

Wimada (Benjawan Artner) é a ex-namorada de Mark. Ela o namorou ao mesmo tempo em que era amante de um homem casado. Se sentindo traído por seu primeiro amor, Mark passou a acreditar que nunca mais amaria de novo. Ela é a verdadeira vaca (com o perdão da palavra e sinceras desculpas as vaquinhas) da história e uma total destruidora de lares. As brigas entre ela e Bee são as melhores, já que Bee também tem uma língua afiada.



A querida vovó (não descobri o nome da atriz) de Bee também esconde muitos segredos do passado. Não se deixem enganar por essa carinha de Dona Benta. Ela é a melhor mentirosa da história dos dramas.  Ao longo do drama ela contou pelo menos umas cinco versões da mesma história e nos faz acreditar em todas elas. Sinceramente me deixou muito confusa. Mas uma coisa é fato, ela ama muito sua família e faz qualquer coisa por eles. Principalmente por Bee, a quem ela dedica um carinho muito especial, o que a faz ser muito complacente com sua neta mimada.



Baramee (Nirut Sirijanya) é o pai de Mark. Volta a Tailândia para se vingar da família de Bee. Seu motivos são um mistério.

Pramook (Dilok Thong Wattana) pai de May e tio de Bee, um homem sem escrúpulos que não hesitou em “vender” sua própria filha e depois sua sobrinha para pagar suas dívidas de jogos. Também esconde muito segredos dos passado.


Enfim, deixem o preconceito de lado, se acostumem com o idioma diferente, e dêem uma chance a essa encantadora lakorn, pois garanto que não se arrependerão. Tenho certeza que se apaixonarão tanto quanto eu.



Onde ver?
Por enquanto só é possível assistir online no http://en.viki.com/channels/3962-roi-marn-2011. Há legendado em inglês e espanhol completo. Em português só há os dois primeiros episódios legendados. Quem sabe no futuro esse drama seja legendado por um fansub brasileiro por uma tradutora muito boazinha.... rsrs

Curiosidade:

Essa história é tão famosa lá na Tailândia, que Roy Marn 2011 já é a terceira versão.


Leia Mais

domingo, 22 de janeiro de 2012

Destino de Ally Condie

9 comentários
Destino – Matched – Ally Condie
Editora: Suma de Letras
Autora: Ally Condie
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 240

Essa será minha primeira resenha de livro e confesso que terei que me policiar ao máximo para não contar muitos spoilers (tarefa árdua para alguém que adora dar spoilers, rsrs). Ganhei o livro Destino de presente da minha amiga Karlinha e devo dizer que foi o primeiro livro que li às cegas, sem nem ao menos ler a sinopse, ou seja, não tinha a menor ideia sobre o que se tratava a história.

Antes de começar a falar da história, quero mencionar alguns ideais utópicos que as pessoas sempre almejam, mas nunca pararam realmente para pensar em como seria se a maioria dessas utopias se tornasse realidade. Imaginem um mundo perfeito, onde não houvesse mais desigualdade social, onde não houvesse mais doenças e as pessoas morressem apenas de velhice, onde não houvesse mais sofrimento ou desilusões amorosas, onde as pessoas não teriam que ficar indecisas sobre qual profissão escolher, onde não houvesse mais crimes, enfim, um mundo assim seria realmente perfeito, certo? Talvez não...

Esse é o mundo em que Cassia, a protagonista da história, vive. Em um futuro onde o mundo é governado pela Sociedade (devo dizer que a “Sociedade” mencionada aqui, não é o povo e sim como o governo se autodenomina), todos tem o mesmo padrão de vida, ou seja, ninguém é pobre ou rico, todos morrem de velhice aos 80 anos, pois a Sociedade através da ciência e muitas pesquisas chegou a conclusão que é a idade ideal para se morrer, pois ainda se está plenamente saudável e dono de suas faculdades mentais, também não há mais doenças, já que a sociedade erradicou todas elas, também não há mais divórcios, já que a Sociedade através do estudo da genética é capaz de determinar o seu par perfeito, assim como também não há crimes ou violência, o mundo vive em uma perfeita harmonia...

Infelizmente tudo na vida tem o seu lado bom e seu lado ruim. A igualdade social aqui é levada ao extremo, pois todos devem vestir exatamente a mesma roupa, com poucas variedades até mesmo de cores. Imaginem como seria não poder expressar sua individualidade? Todos morrem aos 80 anos de forma natural, seria mesmo mentalmente saudável saber quando iremos morrer? Não há mais doenças, mas qual é o preço disso? Significa que toda a sua alimentação e até sua quantidade é rigorosamente controlada. Se a Sociedade, por exemplo, acha que uma pessoa está um grama acima do peso, isso significa que não fará bem a saúde e a quantidade de comida é imediatamente diminuída. A Sociedade também determina o esporte ideal de acordo com o gene de cada um para mantê-lo sempre saudável. Já imaginaram ter que praticar um esporte que você detesta sem ter uma opção? O estresse também faz mal a saúde, consequentemente cada um deve trabalhar na profissão que lhe é mais adequada de acordo com sua aptidão genética, ou seja, a Sociedade também determina o trabalho de cada um para o resto de sua vida. São mesmos pequenos sacrifícios em troca de uma vida mais duradoura e saudável?

Não há mais divórcios, a Sociedade também determina seu par perfeito, aquele com que tem mais afinidade de acordo com seu perfil psicológico e também aquele que lhe dará filhos geneticamente perfeitos. Seria mesmo maravilhoso não ter decepções amorosas? Não errar e não se apaixonar até mesmo pelos defeitos da sua cara metade? Seria mesmo ideal se casar com alguém perfeito? Ter filhos perfeitos?

Ok, debates utópicos a parte, vamos ao livro. A história começa com Cassia, aos seus 17 anos, em seu Banquete do Par. É um dia especial na vida de todos os adolescentes que completam 17 anos, pois é no Banquete do Par que cada um saberá quem é seu par, aquele que ficará ao seu lado para o resto da vida. Cássia está ansiosa, mas também feliz, além de se sentir especialmente bonita, já que no Banquete do Par é única ocasião que ela pode usar um vestido (dentro das opções que a Sociedade oferece) e até mesmo pode escolher a cor. Ela vai até a prefeitura, local do Banquete, apenas com seus pais, os únicos que tem permissão para acompanhá-la. Finalmente chega o tão esperado momento e ela saberá, através de uma imensa tela, quem é o seu Par, que pode estar em qualquer Província do mundo. Cássia está nervosa e aperta em suas mãos o pó compacto com espelhinho que ganhou de seu avô. Todos devem viver em igualdade, ter exatamente as mesmas posses, então é raro ter permissão para ter um Artefato (como são chamados objetos do passado) e ela se sente segura com o presente que recebeu em suas mãos. Para a total surpresa de Cassia, um caso raríssimo acontece, a tela não mostra imagem nenhuma, o que só pode significar uma coisa: o Par de Cassia está no mesmo Banquete que ela. Para sua extrema alegria, a anfitriã da prefeitura anuncia que seu Par é Xander, seu melhor amigo desde a infância, aquele que a conhece melhor do que todos, assim como ela também o conhece. É alguém que ela confia e sempre a faz sorrir. Seus pais também ficam felizes, pois apesar de confiarem na Sociedade, se sentem mais tranquilos por não terem que entregar a sua filha a um estranho do outro lado do mundo. Xander também está feliz e sorri para ela, ambos recebem uma caixinha de prata com o micro cartão com informações de seu Par, mas ao contrário de todos no Banquete, eles não precisam dessas informações, já sabem tudo um sobre o outro, são mesmo perfeitos um para o outro. O Banquete acaba e todos voltam para casa, apesar da alegria, devem dormir, já está na hora de Recolher e Cassia está feliz de não ser sua vez de ter seu sono monitorado, afinal, provavelmente irá sonhar com Xander, pois pela primeira vez na vida lhe é permitido sonhar com ele.

Cada pessoa deve carregar sempre consigo três comprimidos de emergência: um azul, um verde e um vermelho. O azul permite que uma pessoa sobreviva sem comer por vários dias, o verde que ajuda na ansiedade e o vermelho que ninguém sabe sua real utilidade. Mas Cassia se orgulha de nunca ter tomado o comprimido verde, pois assim como seu avô a ensinou, ela é forte e sabe controlar suas ansiedades.

Cassia acaba se lembrando de olhar o micro cartão apenas por mera curiosidade em saber como a Sociedade descreve Xander. Ao inserir o micro cartão no computador, o rosto lindo e sorridente de Xander aparece na tela, mas ao clicar nas palavras “Orientações de Namoro”, a imagem da tela desaparece. Há um bipe e uma voz na tela anuncia: A Sociedade tem o prazer de apresentar o seu Par. Entretanto, não é o rosto de Xander que aparece. Cássia fica assustada, afinal a Sociedade não comete erros. Além do mais, ela também conhece o outro rosto, é Ky, um garoto que faz questão de não ser notado. Alguém tímido de olhar triste...

Pessoal, juro que apesar de eu ter escrito muito, falei apenas do comecinho da história. Tenho que confessar que no começo a personagem principal me irritava. Pela forma como ela é narrada, temos a impressão de que se trata de uma menina de uns 11 anos de idade e eu não conseguia assimilar que uma garota de 17 anos pudesse ter uma forma de pensar como a dela.  Mas então compreendi que  se qualquer pessoa fosse criada em uma redoma de vidro, em um mundo tão perfeito, seria tão ingênua e pura em seus pensamentos quanto a Cassia. Teria a mesma confiança cega que ela tem na Sociedade. Ela foi criada para não questionar e simplesmente aceitar tudo que a Sociedade diz ser certo. Gostei muito de acompanhar o crescimento da personagem, de vê-la dar passos que para nós podem parecer bobos e até mesmo insignificantes, mas que seriam verdadeiros obstáculos a serem superados se nos privassem do direito da escolha.

Resumindo, gostei muito do livro e sinceramente recomendo. Destino será uma triologia e seu segundo livro, “Crossed” (ainda sem tradução para o português) foi lançado nos EUA no dia 11 de Novembro de 2011. A Disney já comprou os direitos autorais da triologia para uma adaptação cinematográfica, mas ainda não anunciou a data de inicio das filmagens.

Agradeço a Karlinha por ter me dado esse presente que adorei. Obrigada amiga.
Leia Mais

sábado, 21 de janeiro de 2012

Skip Beat - 3º Episódio (Recapitulação)

4 comentários
Aqui estou novamente. Está difícil colocar os posts em dia com os episódios, mas vou continuar tentando...

Skip Beat – 3° Episódio (Contem Spoilers – MUITOS)



Gong Xi escuta a ligação e imagina que é Shang que está dizendo aquelas palavras. Em um primeiro momento, ela responde emocionada “Estou muito feliz. Sempre acreditei que você me diria isso e me pediria para voltar para o seu lado.”









Ela sorri e abaixa a cabeça. O Presidente fica impressionado, mas então os demoniozinhos surgem e ela arremessa o celular no chão gritando “ACHOU MESMO QUE EU VOLTARIA A AMAR VOCÊ DE NOVO? ACHA QUE SOU ESTÚPIDA, SEU CRETINO? SE DESCULPAS FOSSEM O SUFICIENTE, NINGUÉM IRIA PARA O INFERNO DEPOIS QUE MORRESSE!”. Ela se larga no chão em prantos e os juízes e os outros participantes a observam em silêncio.









A Gong Xi é eliminada do teste de talentos. O Supervisor Shen diz que ela precisa amar e ser amada para se tornar uma estrela. Se ela não conseguir amar o público, eles saberão e não irão amá-la também. Ela então reconhece que perdeu a mais importante emoção humana, o amor.

Desolada, Gong Xi vai embora sem discutir e novamente nas escadas rolantes se encontra com o Lian. Ele fala com ela, mas ela nem o nota. Gong Xi passa a noite inteira acordada chorando. Ela rasga ainda mais o pôster do Shang e diz ser culpa dele por ela ter perdido a emoção humana mais importante.


O Presidente da LME também fica a noite inteira acordado e sente que a Gong Xi tem muito potencial. Sua neta também está acordada, a garotinha da audição, e pergunta se a candidata 101 foi aprovada.









Ainda em seu quarto, Gong Xi se lembra que a última vez que ela chorou tanto assim, foi quando a sua mãe a abandonou na casa da família do Shang.









Então também se lembra de uma pedra que alguém deu a ela quando criança, dizendo que se tratava de uma pedra mágica capaz de absorver toda a tristeza. Ela fica desesperada para encontrar a pedra e quando a encontra, pensa que sempre acreditou que realmente se trata de uma pedra mágica, pois sempre que a segura, se sente muito melhor. Corn é mencionado pela primeira vez. *-*









Gong Xi desiste de se tornar uma estrela e começa a trabalhar em posto de gasolina e lá encontra-se com Shang, mas ele não a reconhece. Em casa, Gong Xi está ainda mais furiosa por ele não se lembrar dela e não para de alfinetar o bonequinho de vodu do Shang. Adoro isso. (rsrs). O Chefe dela no restaurante, diz que ela não deve desistir e tentar de novo. Ela aceita o conselho dele e vai até a LME novamente.

Já na LME, depois de conseguir entrar sorrateiramente, Gong Xi se encontra com o Supervisor Shen e o Lian enquanto ajuda uma atriz veterana a carregar uma mala. Lian então se oferece para carregar a mala, a princípio a Gong Xi não aceita a ajuda dele, mas depois acaba aceitando.





Já fora do edifício, Lian explica a Gong Xi sobre o novo departamento da LME, “Love Me Section”. Um departamento criado com o propósito de receber amor dos outros e que aqueles que forem membros desse departamento, devem ganhar o amor das pessoas através do trabalho.

Gong Xi se mata de tanto rir, pois acha o nome do departamento ridiculamente hilário (Love Me Section em inglês lembra a pronúncia em mandarim de “Lufu Mi” que literalmente quer dizer ‘compressa de mel quente’, que é popularmente usado por lá em queimaduras. Ai Wo Ba Bu é a forma correta de se dizer Love Me Section/Seção Me Ame em mandarim) e é então que Lian a informa que ela é o primeiro membro desse novo departamento.



Sua função é ganhar pontos toda vez que ela fizer bem uma tarefa solicitada por alguém (assim conquistando o amor das pessoas) e quando ela juntar pontos o suficiente, fará sua estréia no mundo do showbiz. Logo de cara Gong Xi perde pontos, pois a atriz está irritada por ela ter permitido que o Lian carregasse a mala. Ela suspeita que o Lian só se ofereceu ajuda apenas para fazê-la perder pontos desde o princípio.

Conhecemos então o famoso (ao menos no mangá/anime) uniforme Love Me Section , um lindo macacão cor-de-rosa.


O 3° episódio termina com o Shang e o Lian se encontrando pela primeira vez.



Gostei desse episódio, pois as coisas estão começando a se encaminhar para os acontecimentos mais esperados da história. Aguardem...
Leia Mais

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Skip Beat - 2º Episódio (Recapitulação)

3 comentários

Pessoal, desculpa a demora, eu realmente queria postar a medida que cada novo episódio de Skip Beat fosse lançado, mas infelizmente não foi possível. Vou tentar tirar o atraso, mas não garanto nada (rsrs). É assim a vida de quem trabalha...

Skip Beat – 2° Episódio (Contém Spoilers – MUITOS)


A Gong Xi após jurar que irá fazer parte do mundo do showbiz, decide primeiramente mudar de visual antes de ir para a LME. 

Enquanto o isso o empresário do Lian está preocupado com a possível reprimenda que eles levarão do Presidente da LME pela forma como o He Lian tratou o apresentador de TV. Mas surpreendentemente, o apresentador escreve uma carta agradecendo, dizendo que ele realmente não soube separar sua vida profissional da pessoal. E também conta a história da filha dele, que depois que ficou doente, se recusava a se encontrar com os amigos, mas que graças ao autógrafo do Lian, ela quis rever os amigos de novo. O Lian aparentemente se mostra indiferente a situação da menina, mas depois diz que irá levar pessoalmente um ursinho de pelúcia a ela.

Gong Xi chega correndo ao edifico da LME e Lian a vê através da janela. Obviamente sem ter uma hora agendada, ela é barrada pelas recepcionistas, mas nesse momento o Supervisor do departamento de artistas aparece e decide fazer uma pequena entrevista com ela. Ao descobrir que a Gong Xi não tem interesse em cantar, atuar ou ser apresentadora em programas de variedades, ele chega a conclusão que ela só disse que queria ser uma artista para poder se aproximar do famoso He Lian e a coloca para correr.



Ela acaba se encontrando com Lian e o empresário dele nas escadas rolantes e fica depressiva devido à possibilidade de tê-lo como colega de trabalho, mas letamente ela se dá conta que agora que é contra ao Shang, não tem mais que odiá-lo. Só que quando ela cai em si, já está fora do edifício e percebe que foi o próprio Lian que a colocou para fora. Enfurecida, ela também coloca o Lian em sua lista negra e jura não desistir de se tornar uma estrela.



Com uma persistência de ferro, Gong Xi passa o dia ajoelhada em frente ao edifício da LME implorando por uma nova chance.



Ela não desiste e persegue o supervisor até a casa dele e literalmente o assombra por três dias até convencê-lo a dar a ela uma nova oportunidade.

  
  
O supervisor acaba conseguindo para a Gong Xi uma chance de participar de um teste de talentos. Ele a alerta que o teste é muito difícil, mas ela não se intimida e agradece a oportunidade.

Ao ir embora Gong Xi acaba se encontrando com Lian em seu caminho e ele nota o formulário para o teste em suas mãos, então pergunta quais são os motivos dela para querer entrar para o mundo do showbiz.  Ela com determinação responde que está buscando vingança contra Bu Po Shang. Lian se vira e começa a pesquisar no celular que é o tal Bu Po Shang, que ele obviamente nunca ouviu falar. Nossa, ficou igualzinho ao mangá. (rsrs)


Gong Xi revoltada por ele não saber quem é o Shang, começa a enumerar as qualificações dele como cantor e fica mais revoltada ainda quando se dá conta que ainda o defende com tanto entusiasmo.
    

He Lian diz que ela irá desperdiçar o tempo dos juízes, mas decide não interferir, pois diz a ela que o teste é extremamente difícil e que só perseverança não é o suficiente para ela ser aprovada. Mais tarde, em seu quarto, a Gong Xi se diverte jogando dardos nas imagens do Lian e do Shang, mas enquanto o Lian tem apenas um dardo, o pôster do Shang tem vários (rsrs). A Gong Xi também faz o bonequinho de vodu do Shang e começa a alfinetá-lo!


ADOROOO os bonequinhos de vodu da Kyoko no mangá e estou feliz que eles mantiveram isso no drama. Ah, não posso deixar de comentar que as “brincadeiras” pervertidas entre o casal, dono do restaurante onde a Gong Xi trabalha e mora, é uma coisa que não tem no mangá/anime, mas acaba sendo algo no mínimo engraçado que acrescentaram ao drama.(rsrs) Morro de rir com as fantasias deles.

Continuando...
A Gong Xi chega para o teste no dia seguinte e está muito confiante apesar de sua chance de passar ser de apenas 10%. Jiang Nan Qin, uma aspirante a atriz muito promissora, encontra uma garotinha perdida e deduz que é filha da Gong Xi, já que é a única que está com uma boneca nas mãos (na verdade o bonequinho de vodu do Shang, (rsrs) e diz a ela para sumir com a criança de lá e as duas começam a discutir. A Nan Qin acaba ofendendo-a usando as mesmas palavras que o Shang usou, o que a deixa furiosa. Gong Xi acaba descontando sua frustração na garotinha que estava chorando e diz que chorar não resolve nada e que na verdade os adultos não salvam as crianças sempre que elas choram.



Enquanto isso, o Supervisor Zhen fica aterrorizado ao imaginar que a Gong Xi irá assombrá-lo para o resto da vida se ela não for aprovada no teste.











E Lian se dá conta que já deve ser a hora do teste de talentos começar. O empresário dele observa que é raro o Lian se importar com um teste de talentos e o questiona se há alguém no teste com quem ele se importe.

Os testes estão quase para começar e Nan Qin se pergunta o porquê do Presidente da LME não estar presente, mas então ele aparece fazendo uma entrada grandiosa com um show que foi uma tentativa fracassada (na minha opinião) de uma apresentação de samba. Na tradução do SUBlimes, eles literalmente traduziram em inglês como apresentação de samba, mas a música não era um samba, só as dançarinas que tentaram se vestir de passistas (muito mais vestidas, é claro). Talvez possa enganar os estrangeiros, mas a nós brasileiros, de jeito nenhum. Mas valeu a homenagem (quero acreditar que foi uma homenagem, (rsrs)


Quando perguntam a Nan Qin qual é o talento dela, ela pede para escolherem aleotariamente um script, pois ela irá representar seja o que for que escolherem para ela. E no fim, mesmo tendo lido o script em apenas alguns minutos, Nan Qin simplesmente arrasa na atuação.











Quando chega a vez da Gong Xi, ela se apresenta dizendo que quer ser uma estrela mais famosa que o Bu Po Shang, o que deixa o Presidente da LME no mínimo curioso sobre o motivo dela de querer se tornar uma estrela. Depois disso, a Gong Xi apresenta seu talento, que é o katsuramuki, uma arte culinária japonesa, que basicamente se trata de cortar pedaços tão finos de um rabanete e transformá-lo em uma obra de arte, que no caso da Gong Xi, o transforma em uma flor. Ela aprendeu essa técnica enquanto vivia com a família do Shang. O Presidente fica muito satisfeito e passam para a segunda etapa dos testes.

 

Nessa etapa é dado aos participantes um celular, e elas devem reagir de acordo com a gravação que ouvirão na linha. Na Qin consegue chorar em segundos e também comover a todos com sua brilhante atuação. Na vez da Gong Xi, a gravação (na voz de um homem) pede perdão por tudo o que fez, dizendo que foi muito imaturo, egoísta e muito sem coração. Dizendo também que foi muito estúpido e não soube valorizá-la.









Preciso dizer de quem a Gong Xi se lembra nesse momento? E é assim que termina o 2º episódio. As cenas do próximo episódio só nos fazem ficar mais ansiosas para continuar acompanhando essa história incrível.
Leia Mais